Cultura de Sustentabilidade: vamos viralizá-la em 2012?

cultura de sust

 

Felizmente, o tema Cultura de Sustentabilidade está começando a cair no gosto dos formadores de opinião da área. Aqui e acolá começam a surgir menções, projetos e palestras sobre o assunto. Eu, que trabalho e pesquiso na área, festejo o momento; sem Cultura de Sustentabilidade, o planeta (e todos nós, obviamente) passará por maus lençóis.

Mas, não é só do Brasil que recebemos boas notícias. No final de 2011 aconteceu em Washington DC a edição anual do Behavior Energy and Climate Change (BECC), evento que eu tenho a satisfação de ir pela terceira vez consecutiva. A escola americana de projetos não é unanimidade, mas é fato que eles são pragmáticos, e no que toca a projetos com visem mudar comportamento, são vanguardistas. O que vem de lá é uma tendência muito interessante: gamification do processo de construir mudanças de comportamento. Gamification não tem tradução, mas pode ser entendido como tornar o processo divertido, competitivo e provocante.

Há muito espaço para a criatividade para fazer isso acontecer. As referências mais recentes de disseminação (e viralização, o neologismo da hora) a partir do humor – como o caso da Luiza, que esta(va) no Canadá – mostram que as redes sociais vão desempenhar um papel central nos processos de mudança de hábitos e formação cultural, e por um bom tempo. A polêmica SOPA (lei de proteção dos direitos intelectuais) ganhou um balde d’água, após milhões de internautas nos EUA e no mundo protestarem on-line contra sua aprovação. A nossa missão agora é tornar o tema tão apaixonante que ganhe os corações e mentes dos mesmos milhões que lavaram a SOPA e levaram a anônima Luiza ao estrelato. Descobrir como fazer: eis a maior das questões.

Vi algumas pistas. No BECC, excelentes trabalhos de pesquisa na área da psicologia comportamental (Samantha Neufeld, da Arizona State University), associando possibilidades de cuidados com o meio ambiente com o cuidado materno. Vi também excelentes ações corporativas: o projeto da GE é ótimo, empresas de distribuição de energia, como a Edison (do sul da California, com bons resultados da sua operação junto a consumidores de baixa renda), a Vermont Energy, com seu projeto de empoderamento de moradores para sanar problemas de perda de energia, e o caso curioso de convencer comunidades insulares distantes na Austrália a consumir menos energia (são abastecidas com caros geradores a diesel), apresentado pela Ergon Energy.

São iniciativas de valor, mas que ainda vão percorrer um caminho até serem adotados pelas pessoas com o sucesso que os chavões conseguem. Nossa experiência com o HomeCarbon aponta que dar efetividade à construção de cultura depende muito ainda de pesquisa aplicada, enquanto não chega um “toque de midas” publicitário.



Gostei bastante de conhecer a ferramenta e acho a proposta inovadora. Os mercados atuais tem uma grande demanda de ferramentas de TI e podem ser aplicadas para melhoria contínua de todos os setores. Parabéns a Home Carbon.

Pesquisadora, UNIFEI-MG, participante do Webinar sobre Como ferramentas inteligentes podem incrementar programas de Eficiência Energética e Hídrica

Uma boa ferramenta para apresentação e esclarecimento de temas relevantes a área de energia.

Engenheira, AES Eletropaulo, participante do Webinar sobre Como ferramentas inteligentes podem incrementar programas de Eficiência Energética e Hídrica

Acredito que destacar a importância de pequenas ações para buscar melhorias foram muito válidas, que é possível minimizar o comportamento em relação ao consumo excessivo com pequenas melhorias criando boas perspectivas e obtendo resultados satisfatórios.

Eletrocar - Centrais Elétricas de Carazinho S.A., participante do Webinar sobre Planejando ganhos de projetos comportamentais de Conservação de Energia e Água.

É importante ter ações como essas para a difusão das melhores práticas.

Gerente, Eletrobrás Alagoas, participante do Webinar sobre Planejando ganhos de projetos comportamentais de Conservação de Energia e Água.

Muito interessante. Um ótimo canal de comunicação para divulgação temas importantes como água e energia.

Educador de ESCO, participante do Webinar sobre Perdas comerciais (“Gatos”) de Energia Elétrica e Água.

Muito interessante a oportunidade de ter novas experiências na organização. Em 1 hora e meia de forma prática e sem custo.

Gestora comercial, CERTAJA Energia, participante do Webinar sobre Tarifa Social de Energia Elétrica e comportamento de consumo - Meios de adequar a necessidade (e desejo) de consumo à renda.

Conteúdo pertinente à nossa realidade. Oportunidade ímpar para aprimorarmos os nossos projetos. Concluímos que no outro lado do mundo, os problemas são semelhantes aos nossos.

Analista, Eletrobrás Rondônia, participante do Webinar sobre Tarifa Social de Energia Elétrica e comportamento necessidade (e desejo) de consumo à renda.

O conteúdo foi abordado de maneira muito interessante e rica em dados e experiência.

Engenheira de Estudos e Planejamento, CEMAR - Companhia Energética do Maranhão, participante do Webinar sobre Tarifa Social de Energia Elétrica e comportamento de consumo - Meios de adequar a necessidade (e desejo) de consumo à renda.

Ótimo tema, diretamente associado às melhorias que visamos para a conservação dos recursos naturais.  Ressalta abordagens de diferentes culturas e a aceitação de cada uma perante à situação apresentada. Excelente foco em eficiência energética.

Eletrocar - Centrais Elétricas de Carazinho S.A., participante do Webinar sobre Tarifa Social de Energia Elétrica e comportamento de consumo - Meios de adequar a necessidade (e desejo) de consumo à renda.

Importância da disseminação de conhecimentos, sem limite de distancia. Esperamos por mais seminários. Foi muito relevante e agregou valor aos nossos conhecimentos.

Analista, Eletrobrás Rondônia, participante do Webinar sobre Planejando ganhos de projetos comportamentais de Conservação de Energia e Água